Pular para o conteúdo principal

Oposição cobra renúncia de Dilma Rousseff após declarações de Delcídio

Em delação ainda não homologada no Supremo, senador prometeu revelar detalhes do envolvimento de Dilma e Lula no petrolão.

As explosivas declarações do senador e ex-líder do governo Delcídio do Amaral (afastado do PT-MS) tomou conta das discussões do plenário da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira. Aos procuradores da Lava Jato, o petista, que até o ano passado era o porta-voz do Planalto no Senado, acusou a presidente Dilma Rousseff de entrar em campo para sabotar a Operação Lava Jato. 

Delcídio afirmou ainda que ela tinha "pleno conhecimento" de todo o processo de aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas, responsável por um prejuízo de 792 milhões de dólares aos cofres da Petrobras. Com as revelações, parlamentares opositores reivindicam a imediata renúncia de Dilma da presidência da República.



Parte dos documentos que detalham o que pode constar na delação de Delcídio foi divulgada nesta quinta-feira pela revista Isto É. O senador acusou a presidente Dilma de atuar três vezes para interferir nas investigações do petrolão por meio do Judiciário. 

"É indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de promover a soltura de réus presos na operação", afirmou Delcídio, segundo a revista. 

Uma das investidas da presidente Dilma, segundo Delcídio, passava pela nomeação do desembargador Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) para agir pela soltura de empreiteiros.

"O governo Dilma acabou, apodreceu, e não pode mais continuar nem um dia. Nós estamos vendo aqui o governo mais corrupto da história do Brasil. Não é mais possível imaginar que a Presidência da República está entregue a uma pessoa incapaz e que acoberta a corrupção. Não é possível que continue da mesma forma. Não há outro caminho do que a renúncia para que o país possa se reencontrar. Por isso, Dilma, renuncie, saia daí", afirmou o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR).

No documento preliminar de delação, Delcídio também implicou o ex-presidente Lula e, conforme a revista Isto É, disse que o petista tinha pleno conhecimento do propinoduto instalado na Petrobras e também interferiu nas investigações da Polícia Federal.

"Alguém que conhece as entranhas do poder afirma que essas duas figuras do governo petista tentaram obstruir os trabalhos da Justiça. Esse fato merece de todos nós uma afirmação muito forte para dizer que esse governo não tem a mínima condição de continuar à frente do país. É inaceitável tal situação", disse o deputado Betinho Gomes (PE), vice-líder do PSDB. "Presidente Dilma, reconheça, tenha humildade, finalmente, de dizer ao povo brasileiro que não há condição da senhora ficar à frente do país. É hora de reunir as forças políticas para tirar o país dessa situação e seguir o caminho por duas vias: ou por seu impeachment ou por sua renúncia. Faça um bem à nação brasileira", continuou o tucano.

Informações: VEJA.com

Postagens mais visitadas deste blog

Juiz Moro diz que vai até o fim e pede apoio do povo brasileiro

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, disse que vai até o fim nos processos, não importa se os corruptos são ou não poderosos.
Moro ainda disse que se baseia nos fatos, nas provas e na lei, seja para condenar ou seja para absolver. 



Por fim, o Juiz que conquistou o Brasil e é visto mundo afora como ícone da Justiça e do Direito, convoca o povo brasileiro a apoiar ele e a Força Tarefa na luta por um Brasil melhor.
Faxina geral já! Povo em ação derruba qualquer político ladrão! Lava Jato neles!

Veja o vídeo
Clique aqui para assisti-lo!

Esse país ainda vai ser livre da corrupção, diz Sergio Moro

Recebido como celebridade entre juízes e desembargadores de Santa Catarina, o juiz federal Sérgio Moro palestrou nesta sexta-feira durante o Congresso Estadual de Magistrados, em Itapema. Tirou fotos, conversou com os participantes e deu até autógrafos. 

O painel não foi muito longo. Por cerca de 20 minutos, Moro falou sobre a corrupção no Brasil e o papel do Judiciário no cenário atual. Depois respondeu perguntas do público, criticou a morosidade dos processos e disse que o Judiciário não conseguirá mudar o país sozinho.

Ovacionado por mais de 200 magistrados presentes, Moro iniciou a palestra relembrando o período da ditadura e do descontrole inflacionário no país – fases que, segundo ele, chegaram a ser vistas como algo natural por quem viveu naquelas épocas. Em seguida, as comparou com a situação atual:

— Esse caso (a Lava-Jato) revela indícios de algo que muitos de nós cogitávamos que era a realidade neste país e talvez seja. E é uma realidade preocupante, um quadro de corrupção sis…

Rede Globo fica com 90% do dinheiro arrecadado do Criança Esperança, diz documento descoberto

WikiLeaks divulga documento que mostraria que a Globo fica com 90% do dinheiro do Criança Esperança. Confira abaixo o link para o documento e confira você mesmo.

Com informações do Wikileaks Promovida pela TV Globo em parceria com o Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância -, a campanha já arrecadou R$ 122 milhões, em 18 anos, investidos integralmente no Brasil.

O Show do Criança Esperança completou 18 anos de alegria. Sob o comando de Renato Aragão, a festa de solidariedade teve a sempre presente Xuxa e muitos outros convidados como Sandy & Junior, Caetano, Angélica e Maurício Mattar.

WikiLeaks divulga documento que mostraria que a Globo fica com 90% do dinheiro do Criança Esperança. Confira abaixo o link para o documento e confira você mesmo.



Um documento publicado pelo site WikiLeaks, famoso por divulgar materiais e informações confidenciais de governos e empresas, registra uma investigação sobre o recebimento de verbas da campanha Criança Esperança da Rede Globo pela Unesc…