"Dilma e Lula querem dar um GOLPE no pais" diz ex-deputado

Ao arguir a falta de  isenção do Ministro João Augusto Nardes, relator das contas do governo Dilma em 2014, o governo mostra que não possui argumentos para contestar as “pedaladas“. Sabe que violou a Constituição. Sabe que se utilizou de recursos de bancos oficiais para manter hígidos os programas sociais que serviram como “catapultas” para assegurar a vitória de Dilma na eleição de 2014. Isso é tão real que todos os programas “bolsas alguma coisa” estão à míngua, sendo revistos e até mesmo encerrados.


O  mais estranho que esse mesmo governo, quando se vale da atuação dos Ministro Ricardo Lewandowski, Dias Tófolli e Luciana Lóssio em favor do PT e do Governo não se manifesta. Ao contrário, silente dá uma demonstração de que tudo está dominado.
Como são amadores os auxiliares de Dilma Rousseff. Alguém pode imaginar que um Tribunal Superior vai colocar em xeque sua própria existência par defender um governo que já acabou?
A pergunta que se impõe é: Porque Dilma não aguardou pacificamente, democraticamente o resultado do julgamento de suas contas pra só depois, se não aceitasse o resultado, buscasse contestá-lo no STF?

SHARE ON:

Hello guys, I'm Tien Tran, a freelance web designer and Wordpress nerd. Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudantium, totam rem aperiam, eaque ipsa quae.

    Blogger Comment